PRIMEIRA SESSÃO DÁ O TOM DOS DEBATES QUE ESTÃO POR VIR!

Maio 20, 2018
PRIMEIRA SESSÃO DÁ O TOM DOS DEBATES QUE ESTÃO POR VIR! DA REDAÇÃO

Abriu com votação. Trocadilho à parte, a primeira Sessão do mês de Abril aprovou de forma unânime mais uma Projeto de Lei do Executivo - Nº 097/2014, com caráter de urgência - de 02 de Abril de 2014. O referido Altera o Quadro de Pessoal da Prefeitura Municipal de Porteiras, Estado do Ceará, Cria Cargos Públicos e Fixa Remuneração, Autoriza a Contratação Temporária e Adota Outras Providências.

Submetido em votação no plenário pelo presidente Raimundo Cícero da Silva (PTB), após lido e explanado pelo 1º secretário Marcondes Gomes de Lima (PROS), a matéria foi aprovada: 9x0 (presidente só vota em caso de desempate, e vereadora Maria do Socorro Lima está de licença maternidade).

A ordem do dia foi dedicada às famílias Petrônio (falecimento do ex-vereador Edizio Petrônio); Família Carvalho (Ricardo Carvalho e Maria Valdenir); Família Ozilio e Leal (pela morte do ex-comerciante Ozilio, relevante precursor das ações comerciais em Porteiras).

TRIBUNA DE DEBATES

ROBERTO ANTÔNIO DE LIMA (Beto Marrocos-PTB)
Foi o primeiro a discursar, externando os seus sentimentos às familias em luto, às quais fez referências. Beto destacou a aprovação do Projeto de Lei votado no momento e pediu ao presidente da Mesa Diretora que dê mais tempo aos vereadores para apreciação das matérias, mesmo as que chegam na casa em caráter extraordinário.
"Se nós não lermos o que vamos votar, o que vamos dizer quando sairmos na rua?", questionou, justificando sua observação.

SEBASTIÃO VICENTE NETO (Cleudo Bento-PTB)
Resumido, o vereador voltou a falar sobre a tristeza da família Carvalho, ao sepultar seus entes queridos, na última semana. Ainda aproveitou para agradecer ao prefeito Manoel Novais pelo anúncio da futura construção de uma Quadra de Esportes na comunidade do Frei Jorge, projeto que, segundo Cleudo, já estaria liberado.

Tailson e Nilton lideram oposição.
JOSÉ NILTON SANTOS CAVALCANTE (Nilton de Itamar-PV)
Cobrou melhor atendimento nas unidades de Saúde, por reclamações movidas por populares, mas disse não acreditar que o prefeito Manoel Novais compactue com qualquer falta de zelo de um profissional pela sua área de atuação, pelo seu caráter já demonstrado.
TAILSON FERNANDESS GOMES (PT)
Fazendo couro às palavras do colega de oposição, Tailson fez um discurso cobrando as mesmas providências.
Sobre o momento de pesar vivido em Porteiras, o petista classificou Edizio Petrônio como "um homem do bem, que lutou pelo povo porteirense". Ainda manifestou apoio à família Ozíli, comentando o legado histórico desta na comunidade.
Por fim, pediu respeito ao vereador, sobretudo quando a Câmara Municipal é acionada a votar matérias de urgência.

CARLOS ROBERTO LUCIANO DE BARROS (Carlos de Doge-PTB)
O petebista disse que a aprovação do projeto comentado vai normalizar o andamento de alguns programas e projetos carentes de profissionais, uma vez que não foram contemplados com vagas no último concurso público e que vinham enfrentando dificuldades recentemente.
Finalizou falando da partida de Edízio Petrônio, pedindo que a Sessão à sua memória fosse dedicada.

MARCONDES GOMES DE LIMA (PROS)
O primeiro-secretário inciou sua fala lembrando que o Senhor Ozilio foi um 'grande amigo' que tem raízes no sitio Barriguda. Sobre Edízio Petrônio, reforçou que o Legislativo fez justiça ao conceder honrarias durante o seu funeral.
Sobre os questionamentos levantados pelo colega Nilton, e depois reforçado por Tailson, Gomes afirmou que não comentaria por falta de mais informações e, portanto, de argumentação necessária, mas acredita que é um caso a ser investigado e resolvido, por uma questão de respeito ao público. Marcondes ainda disse que o Brasil em geral atravessa um grande problema em atendimento na Saúde, apontando falhas no SUS - Sistema Único de Saúde - que tem sido motivo de reclamações no país inteiro.

As últimas palavras do vereador chamavam a atenção de todos para o momento político vivido no estado do Ceará, quando era aguardada a decisão do governador Cid Gomes (PROS) sobre a renúncia ou não ao cargo. decisão esta que implicaria muita coisa, entre tantas a própria condução e destino que o governo tomaria (fato que não ocorreu, já que durante a noite, horas depois da sessão, Cid decidiu ficar).

PRESIDENTE RESUME
Para todas as colocações feitas na tribuna, o presidente Mundinho Inácio destacou o verdadeiro papel do vereador e o direito da Câmara em discutir ideias e soluções. Prometeu empenho pessoal para cada situação cotidiana e voltou a falar da importância da maturidade, da salutar convivência e diálogo entre os  três poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário), acreditando que, somente a grandeza do pensamento constrói.

Presentes à Sessão Ordinária:
RAIMUNDO CICERO DA SILVA – CARLOS ROBERTO LUCIANO DE BARROS – MARCONDES GOMES DE LIMA – DERNIVAL ALVES DE LIMA – ROBERTO ANTÔNIO DE LIMA – DELMIRO PEREIRA DA SILVA – MARCONDES XAVIER DE SOUZA – SEBASTIÃO VICENTE NETO –  TAILSON FERNANDES GOMES E JOSÉ NILTON SANTOS CAVALCANTE.